Sobre Nós | Entre em Contato | Cadastre sua Pousada/Hotel/Hostel
Policial Militar de Santa Catarina está entre brasileiros que gravaram vídeo machista na Copa | Destino Florianópolis
Booking.com

Policial Militar de Santa Catarina está entre brasileiros que gravaram vídeo machista na Copa

Publicado por Júnior Silva em: 19/06/2018 | Categoria: Notícias

vídeo machista na copa do mundo

Compartilhe
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus

Um vídeo desrespeitoso e machista gravado por torcedores brasileiros com uma estrangeira na Rússia circulou pelas redes sociais a partir desta segunda-feira (18) e logo virou notícia. A mulher que aparece no vídeo, que seria de origem russa, acaba repetindo as palavras dos brasileiros sem entender o tom agressivo.

 
Continua depois do anúncio



As imagens permitiram que um policial militar catarinense fosse identificado entre o grupo. O tenente Eduardo Nunes, de Lages, é o rapaz que aparece de camisa branca.

 

Após a repercussão do episódio, a Polícia Militar de Santa Catarina disparou uma nota de repúdio ao comportamento do militar, assinada pelo comando-geral, e garantiu que abrirá um procedimento administrativo disciplinar para apurar a conduta do PM assim que ele retornar de viagem.

 
Continua depois do anúncio



Confira a nota na íntegra
 
Sobre um vídeo gravado na Rússia, em que um grupo de homens brasileiros desrespeita uma cidadã estrangeira, a Polícia Militar de Santa Catarina esclarece que:
 
1. Um policial militar foi identificado como um dos integrantes que aparecem no vídeo;
 
2. A corporação não corrobora com este tipo de atitude que é incompatível com a profissão e o decoro da classe, previsto no regulamento disciplinar, independentemente de estar em período de férias, folga de serviço ou qualquer outra situação de afastamento, devendo portanto, responder por suas atitudes.
 
3. Assim que se der seu retorno, a corporação abrirá um processo administrativo disciplinar para apurar a conduta irregular do militar.
 

Além da PM de Santa Catarina, outras instituições, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), publicaram nota de repúdio ao comportamento dos torcedores.



Comentários:

comments