Passeios em Florianópolis!

Praia do Forte – Norte da Ilha – Florianópolis

Praia do Forte

Praia do Forte: Parada Obrigatória em Florianópolis

 Saiba tudo sobre a Praia do Forte Florianópolis, refúgio natural que não pode ficar de fora do seu roteiro ao visitar Florianópolis. 

Ao todo, Florianópolis tem cerca de 43 praias na ilha. Uma das mais famosas é a Praia do Forte, considerada por muitos  como sendo verdadeiro refugio.

Onde fica a Praia do Forte em Florianópolis? 

A Praia do Forte fica entre as praias de Jurerê Internacional e Daniela, ao norte de Floripa. Para quem busca por sossego, essa é uma ótima pedida. Com águas calmas e quentes, o local atrai anônimos e famosos. A cantora estadunidense Fergie, por exemplo, é uma das celebridades que já declararam publicamente seu amor ao destino. Que moral! 

Quer saber mais sobre este pedacinho do Paraíso? Venha com a gente!

Como chegar na Praia do Forte?

Distante cerca de 25 km do centro de Floripa, saindo da Ponte, sentido norte da Ilha pela Avenida Beiramar norte, seguindo placas para norte da ilha, logo verá placas para Jurere.

Há dois caminhos para se chegar à Praia do Forte. O primeiro é de carro, indo até a Praia de Jurerê Internacional e de lá, seguindo à esquerda até o final da estrada. No entanto, esse caminho possue algumas curvas, é íngreme e estreito. O outro caminho é a pé, partindo de uma pequena trilha que sai pelo canto esquerdo da praia de Jurerê Internacional. É bem rápido.  

Onde se hospedar na Praia do Forte Florianópolis?

Como vimos até aqui, a Praia do Forte é excelente para passar o dia. No entanto, por ser bastante simples, a região não oferece opções de hotéis e pousadas. Neste caso, o ideal seria alugar uma casa durante o período de alta temporada.

Nossa dica é que você comece a procura por um lugar para alugar com certa antecedência, pois como a área conta com poucas casas, a procura pode demorar. Outra opção é se hospedar na vizinha Jurerê Internacional. A oferta de hospedagem é infinitamente maior e mais sofisticada. Vale a pena!

Como é a Gastronomia? 

Na Praia do Forte não há restaurantes de chefs renomados como no caso de praias vizinhas, mas a comida não deixa de ser deliciosa. Por lá, você encontrará restaurantes simples à beira-mar com grande variedade de frutos do mar, sobretudo ostras e mariscos, bases da região.

Para quem preza por alimentos frescos, vai amar o destino ainda mais. Isso porque, os pescadores costumam levar o que pescaram diretamente para os restaurantes. Se você curte cozinhar, uma ótima dica é aproveitar a deixa para comprar um peixinho direto da fonte e prepará-lo na casa que estiver alugando. Que tal?

O que fazer na Praia do Forte? 

Como a Praia do Forte não possui uma grande infraestrutura, as opções de lazer são menores do que as ofertadas nos arredores. Ainda assim, passar algumas horas nesse lugar é pedir para sair renovado. Confira alguns dos atrativos: 

E esportes aquáticos, dá para fazer?

O mar da Praia do Forte é bastante calmo na maior parte do tempo, ou seja, o cenário ideal para a prática de esportes aquáticos como natação, caiaque ou stand up paddle. Seja qual for sua escolha, tenha certeza de que a diversão será garantida!

Qual atração turística na praia do Forte? 

A construção Forte São José da Ponta Grossa que deu origem ao que conhecemos hoje, como Praia do Forte, é o principal atrativo da região. Durante a visita ao Forte São José não deixe de visitar a casa do comandante, a oficina de rendas de bilro – ministrada por rendeiras locais – e as exposições que costumam acontecer com frequência. Imperdível! 

Quer conhecer um pouco da história da Praia do Forte?

A história da Praia do Forte ou Praia da Ponta Grossa, como também é conhecida, começa em meados do século XVIII com a construção do Forte São José da Ponta Grossa, um conjunto arquitetônico circulado por grandes muralhas.

 Iniciada em 1740 e finalizada quatro anos mais tarde, essa construção deu início à habitação e ao desenvolvimento local. Em 1777, Floripa sofreu um ataque promovido pela coroa espanhola que resultou no controle dos espanhóis sobre Santa Catarina. Um ano mais tarde, em 1778, foi assinado um tratado chamado “Tratado de Santo Ildefonso”, que devolveu o território aos colonizadores portugueses. 

No final do século XIX, o Forte São José passou por um processo de abandono. Em 1938, já em ruínas, foi tombado pelo antigo Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Seguindo essa linha, a Praia do Forte é protegida por lei desde o final da década de 80, pois é considerada um sítio arqueológico. 

Antigamente, o local era acessado apenas por pescadores e quase nenhum visitante, já que o acesso só era possível por trilhas e por mar. Aos poucos, a infraestrutura está melhorando. Sempre pensando na preservação da praia, claro. 

 

Localização:

 

Serviços

Dicas de turismo em Floripa

destinoflorianopolis.com.br | Todos os direitos reservados 2021©